As dez mais antigas e ainda hoje praticadas Religiões no Mundo
Segunda-feira, 14 de Maio de 2007
Confucionismo

  Esta religião oriental surgiu baseada nas ideias de um filósofo chinês de seu nome Confúcio que viveu entre 551 e 479 a.C. .

  Não raras vezes se coloca em duvida o confucionismo enquanto religião dado tratar primeiramente de condutas morais e de ordem social, daí a catalogação frequentemente atribuída por alguns ao Confucionismo de filosofia de vida.

  Na época de Confúcio a China encontrava-se dividida em estados feudais que lutavam entre si pelo poder absoluto. Desses conflitos resultavam frequentemente execuções em massa de populações inocentes que ocorriam única e exclusivamente pelo pagamento atribuído a cada soldado que leva-se até ao seu senhor a cabeça dos seus inimigos assim, velhos, mulheres e crianças de aldeias de domínios vizinhos eram sumariamente decapitadas.

  É então dentro desta época de violência e crueldade que Confúcio cria os princípios para a existência de um mundo perfeito. Segundo ele a justiça para todos, os princípios humanos de cortesia e piedade, a lealdade e a integridade de carácter criariam um mundo perfeito de convivência entre os humanos (aqui se vê a influencia ética e moral que Confúcio difundia, mas os seus ensinamentos vão muito alem da esfera ética), este filósofo, afirmava ainda que a natureza Humana é boa, que o Céu existe e influencia os homens na terra. Além de tudo isto, incrementou ainda dois grandes preceitos religiosos o primeiro que demonstrava que os ancestrais tinham obrigatoriamente de ser venerados e o segundo preceito o da piedade filial sendo que estes dois preceitos provam que o Confucionismo não se resume unicamente a um sistema filosófico.

  Vamos de seguida a debruçarmo-nos sobre a doutrina confucionista. Segundo Confúcio o Ser Humano é constituído por quatro dimensões: O Eu, A Comunidade, A Natureza e finalmente O céu (fonte de auto-realização definitiva) e é a partir destas quatro dimensões que o Ser Humano se completa. A restante doutrina pode ser sintetizada em seis conceitos chave:

1º Jen (humanitarismo, bondade e benevolência) É a norma da reciprocidade “não faças aos outros aquilo que não gostavas que os outros te fizessem” e corresponde à virtude mais elevada das cinco existentes no Confucionismo conhecida como “Amor ao próximo”;

2º Chun-Tzu (homem superior) Segundo o mestre chinês para o homem ser perfeito deve ser sábio, humilde, magnânimo, sincero e amável aqui se encontra a segunda virtude essencial do homem “A sabedoria e sinceridade desinteressadas”;
3º Cheng-ming (adequação dos títulos ao comportamento) Segundo Confúcio o Homem tem de adequar o titulo designativo que possui ao seu comportamento no dia a dia. Aqui se encontra a terceira virtude “ O cumprimento das regras adequadas de conduta”;
4º Te (poder e autoridade) Confúcio ensinava que o poder era necessário para dirigir qualquer sociedade, mas este devia ser utilizado com moderação e justiça pelos governantes este conceito corresponde á quarta virtude essencial do homem a “justiça”;
5º Li (reverencia) A doutrina confucionista ensina que cada governante deveria ser benevolente e proporcionar um bom padrão de vida ao povo promovendo a educação moral e os ritos, pois sem estes dois aspectos o homem não será capaz de prestar o culto apropriado aos ancestrais e deuses do Universo, nem estabelecer a diferença ente o rei e o súbdito, nem distinguir as diferentes ligações familiares e essa não é a vontade divina. Este conceito corresponde à última virtude a “Autoconsciência da vontade do Céu “;
6º Wen (artes nobres e música) Confúcio acreditava que toda a expressão artística era símbolo da virtude que se manifestava na sociedade.
  O Confucionismo é uma religião politeísta que crê em divindades naturais e antepassados mas tem a particularidade de crer também numa força suprema no Mundo num Supremo Governador que é alvo predilecto de culto. O culto a este ente supremo é conduzido pelos mais altos dirigentes da nação (visto o confucionismo não possuir credos ou sacerdotes) e esses dirigentes serem descendentes directos da divindade logo teriam as suas preces em favor do povo mais facilmente atendidas. Este culto realizava-se anualmente no solstício de Inverno (22 de Dezembro) e consistia em oferecer alimentos e vinho acompanhados de música, luzes e procissões ao altar do Céu que se situava em Pequim.
  Outra das práticas religiosas é a adoração dos ancestrais, sendo que esta veneração é sinal de gratidão e respeito, e permite que os espíritos dos mortos ajudem os vivos no seu êxito, prosperidade e harmonia. Para isto acontecer os familiares têm de fornecer tudo o que for necessário aos antepassados para que estes vivam além-túmulo de forma similar aos vivos isto inclui: o fornecimento de alimentos, roupas, utensílios, armas etc. todas estes bens são colocados no túmulo ou em festivais especiais. Se isto não for cumprido os confucionistas acreditam que os espíritos voltam sob a forma de fantasmas para fazer mal aos vivos e este medo aos espíritos maus é tanto que ainda hoje se celebra um festival em que se colocam alimentos e outros bens à porta de casa para acalmar os espíritos cujos descendentes não veneraram. 
   Por fim temos a prática da Piedade Filial que consiste na veneração e inteira dedicação dos elementos mais novos ao bem-estar dos familiares mais velhos devendo pós morte continuar a chorá-los e lamentá-los sendo este segundo o Confucionismo o dever fundamental de todo o homem, e a prática do Prognoticismo que é uma prática de adivinhação que consiste em deitar terra sobre a mesa e analisar as figuras que se formam ou também na análise e observação de relâmpagos, voos de pássaros e tudo que esteja relacionado com o “Céu” (deuses e fenómenos que acreditam por eles provocados).
  Actualmente e apesar do Comunismo banir todas as práticas religiosas 25% dos chineses admitem viver segundo o Confucionismo, fora da China esta religião calcula-se ter 6.3 milhões de adeptos entre o Japão, Coreia do Sul e Singapura.    
Respostas rápidas sobre o Confucionismo
 
 

1.Quem fundou o Confucionismo?
Um sábio chinês de nome Confúcio que viveu entre 551 e 479 a.C.
 
2.Quais os princípios desta religião e porque é vista muitas vezes apenas como um sistema ético?
Numa época de extrema violência Confúcio definiu estes princípios para a sua religião piliteísta: justiça para todos, a cortesia e a piedade, a lealdade e a integridade carácter. Todos juntos criariam um mundo perfeito de convivência entre os humanos (aqui se vê a influencia ética e moral que Confúcio difundia, mas os seus ensinamentos vão muito alem da esfera ética) este filosofo afirmava ainda que a natureza Humana é boa e que o Céu existe e influencia os homens na terra além de tudo isto incrementou ainda dois grandes preceitos religiosos o primeiro que demonstrava que os ancestrais tinham obrigatoriamente de ser venerados e o segundo preceito o da piedade filial sendo que estes dois preceitos provam que o Confucionismo não se resume unicamente a um sistema filosófico.
 
 3. Quais os seis conceitos que sintetizam a doutrina Confucionista?
1º Jen (humanitarismo, bondade e benevolência);
2º Chun-Tzu (homem superior);
3º Cheng-ming (adequação dos títulos ao comportamento);
4º Te (poder e autoridade);
5º Li (reverencia) ;“
6º Wen (artes nobres e música)
 
4. Que práticas religiosas se realizam no confucionismo?
O culto ao ente supremo realizava -se anualmente no solstício de Inverno (22 de Dezembro) e consistia em oferecer alimentos e vinho acompanhados de música, luzes e procissões ao altar do Céu que se situava em Pequim;
a adoração dos ancestrais através de orações e oferendas( alimentos, vestuário etc.) que permite que os espíritos dos mortos ajudem os vivos no seu êxito, prosperidade e harmonia, se isto não for cumprido os confucionistas acreditam que os espíritos voltam sob a forma de fantasmas para fazer mal aos vivos; a prática da Piedade Filial que consiste na veneração e inteira dedicação dos elementos mais novos ao bem-estar dos familiares mais velhos (mesmo após a morte) sendo este segundo o Confucionismo o dever fundamental de todo o homem e por fim a prática do Prognoticismo (adivinhação).



Publicado por areligiao às 20:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

3 comentários:
De adelly a 1 de Maio de 2012 às 18:31
olà! sou monitora de crisma, e estou me aprofundando sobre todas as religioes,achei o artigo muito claro! exelente!


De karolaine francine fernades a 13 de Junho de 2012 às 01:11
É uma porcaria esse artigo nao tem nada a vê com o confucionismo


De Nicole a 14 de Abril de 2014 às 12:20
Muito bom gostei


Comentar post

A Religião e o Homem
Pesquisar neste blog
 
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
16
17
18

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30
31


contador de visitas
Contador Web
blogs SAPO
subscrever feeds